06/01/2018 às 13h34min - Atualizada em 06/01/2018 às 14h46min

Presidente do PEN-Patriota se diz ‘aliviado’ com decisão de Bolsonaro

O presidente do PEN-Patriota, Adilson Barroso, se disse “aliviado” com a desistência de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) de ser candidato por sua legenda. O deputado deverá ser candidato à Presidência pelo PSL. “Fiz das tripas coração para tê-lo com a gente, mudei o nome do partido, mexi no nosso estatuto, dei mais de 20 diretórios para o grupo dele. Mas você não pode ser convidado para entrar em uma casa e depois querer tomar ela inteira para você, expulsando seus moradores originais”, afirmou o dirigente.
Os deputados Eduardo e Jair Bolsonaro participam de palestra com o presidente do PEN-Patriota, Adilson Barroso, em agosto, em Ribeirão Preto (SP) Foto: PATRIOTA
Bolsonaro disse, em vídeo divulgado nesta sexta-feira, 5, no Facebook, que “lamenta não ter dado certo com o Patriota”. Para ele, a parceria “acabou como um casamento que não deu certo”. O presidenciável afirmou que ele e Barroso “ainda podem estar juntos no futuro, em uma coligação”.
Segundo Barroso, o relacionamento dele com Bolsonaro teria sido “envenenado” pelo advogado Gustavo Bebianno – que, segundo Barroso, queria tomar o “partido inteiro para o grupo de Bolsonaro”.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »