23/03/2018 às 16h42min - Atualizada em 23/03/2018 às 16h50min

Ignorados pela imprensa e governo, trabalhadores seguem ocupação da Seduc

Sem repostas do governo, sem apoio da imprensa, os trabalhadores em educação estaduais de Rondônia, em greve desde o dia 21/02, decidiram manter por tempo indeterminado a ocupação do prédio da Secretaria de Educação, no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho. Desde as primeiras horas desta sexta-feira, 223/03, centenas de trabalhadores em educação ocupam o prédio da Seduc para protestar contra a falta de resposta do governo à proposta de Plano de Valorização dos trabalhadores em educação do estado. Por volta de 13:30 a energia elétrica do prédio foi desligada e segundo informações obtidas no local a água também será cortada. A presidente do Sintero, Lionilda Simão, disse que a falta de resposta do governo às reivindicações revolta a categoria. “A indignação ficou ainda maior quando cortaram a energia elétrica do CPA e com a possibilidade de cortarem a água. Todo esse descaso acumulado fez com que os trabalhadores decidissem manter a ocupação por tempo indeterminado”, disse. Os trabalhadores cobram da administração do governador Confúcio Moura o cumprimento da Lei federal nº 11.738/2008 (lei do piso salarial do Magistério), da Lei nº 3.565/2015, que instituiu o Plano Estadual de Educação, e da Lei Complementar nº 680/2012, lei do Plano de Carreira da educação. O movimento de greve tem a adesão de mais de 85% dos trabalhadores em educação em todo o estado, e não tem data para terminar. Com informações do Sintero
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »