09/04/2018 às 16h02min - Atualizada em 09/04/2018 às 16h02min

Governador destaca agilidade nas ocorrências policiais

Porto Velho - ‘‘Nós faremos parte das duas policiais tecnificadas do Brasil. A primeira é de Santa Catarina e Rondônia será a segunda. Em 90 a 120 dias todos vocês terão equipamentos eletrônicos para realizar o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O que vai permitir prestar um serviço de altíssima qualidade para a população’’, anunciou o governador de Rondônia, Daniel Pereira, na manhã desta segunda-feira (9) durante a abertura do ciclo de palestras do curso Marechal Rondon de Formação de Soldados da Polícia Militar no teatro Guaporé. Rondônia é o terceiro estado a implantar 100% do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) no território. Está atrás apenas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.  ‘‘Mas com uma agilidade que realizamos Rondônia se torna modelo para outros estados da federação’’, afirma o governador.  Com o TCO, o registro de ocorrência de crimes de menor potencial ofensivo pode ser feito pelo próprio policial no local do crime. O que evita o deslocamento até delegacias e consequentes custos. Sob a coordenação do capitão da PM Miranda, o curso Marechal Rondon conta com uma equipe de dez oficiais, 15 praças e 292 alunos a soldado. A atividade de ensino começou em setembro e tem duração de sete meses.A turma deve concluir o curso no dia 20 de abril.  A formação inclui disciplinas teóricas e práticas, estágios supervisionados e de operação de selva. E nesta segunda-feira foi dado início ao ciclo de palestras sobre TCO. De acordo com o capitão, esse treinamento específico terá 40 horas/aula onde está previsto uma operação policial para o preenchimento de formulários e procedimentos administrativos. O governador ainda falou na ocasião da importância de tratar a segurança como Política Pública e que os novos policiais terão em mãos ferramentas inovadoras para prestar um serviço eficiente a sociedade. ‘‘A proteção da nossa sociedade não é só um dever dos senhores, mas vai muito além tem que ser tratada como política pública e é aí que preciso falar de educação e a primeira lei que tive o prazer de sancionar foi a que pois fim à greve dos servidores da educação e em crescimento linear deu o maior aumento que os professores já tiveram’’, disse o governador. Daniel ainda apontou o caminho para continuar avançado. ‘‘Nós vivemos um momento que precisamos fazer mais com menos e mudar a situação negativa, não é uma obrigação de uma pessoa só, mas coletiva. Se tiver que correr atrás de bandidos nós vamos correr, mas vamos trabalhar para não ter mais bandidos. Países como a Finlândia, Suécia, Dinamarca já conseguiram fazer isso’’, avalia o governador. ( Assessoria)  
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »