22/11/2018 às 12h21min - Atualizada em 22/11/2018 às 12h21min

Sem o governador saber, oportunistas estão se autonomeando em cargos na Educação


 Embora o governador eleito pelo PSL, Marcos Rocha, ainda não tenha definido o nome do futuro secretário de Educação, muitos oportunistas já estão se adiantando e se autonomeando em cargos de chefias.

No Cone Sul, região onde o governador não aproveitou ninguém para sua equipe de transição, a corrida por cargos – as conhecidas boquinhas com direito às portarias bem remuneradas e gordas diárias -  está bastante acirrada no meio do funcionalismo e vários nomes estão sendo plantados.

Porém, em contato na manhã desta quinta-feira (22) com um dos auxiliares do governador ligado à Seduc, e que trabalha na equipe de transição, este jornal eletrônico foi informado de que nenhum servidor está autorizado a se autonomear futuro chefe de Coordenadorias ou qualquer cargo que seja, “até porque não existem esses conchavos políticos e acertos com essas pessoas. E outra: o governador nem sabe disso. Essas pessoas estão plantando falsas informações no meio dos servidores na tentativa de obter benefícios pessoais. Além disso, o governador eleito não aceitará pressão e nem mesmo essa velha maneira de se fazer política, utilizando-se, principalmente, do famoso jeito do “toma lá, dá cá”, muito usado pelos oportunistas de plantão em transições de governos”, disse a fonte a este site.
Em relação às Coordenadorias Regionais de Educação (CREs), ainda segundo revelou a fonte, há uma forte tendência de que esses órgãos sejam reduzidos na gestão do novo governador que, por sua vez, promoverá uma espécie de enxugamento da máquina administrativa, reduzindo cargos comissionados nesses órgãos, sobretudo os que atendem às indicações políticas, cortando excessos de diárias, entre outras despesas desnecessárias aos cofres públicos.
Na semana passada, Marcos Rocha esteve reunido com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), em Brasília, oportunidade em que reafirmou seu compromisso em reduzir os gastos públicos em Rondônia.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »