12/12/2018 às 17h46min - Atualizada em 12/12/2018 às 17h46min

​Acusado de golpear vigilante com facão em Cerejeiras apresenta sua versão


O auxiliar de pedreiro, Ezequiel Souza, acusado de atacar com golpes de facão o vigilante Edicarlos Conceição, fato ocorrido no bairro Floresta, na última segunda-feira (10), apresentou uma nova versão para o caso, conforme revela documento obtido com exclusividade por este MIDIARONDONIA.  

Em depoimento feito à Polícia Civil, Souza alega ser vítima, informando, segundo narra o boletim de ocorrência Nº 224715/2018 que, por volta das 15h30, encontrava-se em sua residência, localizada à rua B2, nº 836, no conjunto de casas populares, quando, de repente, o vigia chegou em sua casa “dizendo para que ele repetisse o que havia dito para sua esposa”, segundo relata o boletim registrado em Cerejeiras.

Com os ânimos exaltados, segundo depoimento de Souza, Edicarlos foi avisado para não entrar em seu quintal. Porém, o vigilante não teria obedecido o alerta e, mesmo assim, adentrou o espaço e, segundo a ocorrência, teria lhe desferido um soco na cara, além de lhe fazer graves ameaças.

Neste momento, Ezequiel se apossou de um facão e correu atrás de Edicarlos, que, segundo conta a ocorrência, armou-se também de um pedaço de pau e, em seguida, desferiu alguns golpes em Souza, acertando seu rosto e braços, momento em que o vigia entrou em seu carro e deixou o local.
    
Ainda segundo o documento policial, Ezequiel argumenta que foi casado com a atual esposa do vigia por 16 anos, mas que estão separados há dois anos.
Disse também que, teria recebido uma mensagem via Whatssap, supostamente enviada por Edicarlos. Que, após tomar conhecimento da mensagem, procurou esclarecer os fatos com sua ex-companheira, fato que teria gerado toda a ocorrência policial. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »