18/03/2019 às 16h20min - Atualizada em 18/03/2019 às 16h20min

Viciado, assassino havia agredido professora da Fimca também na sexta-feira; preso, pagou R$ 4 mil de fiança

Ueliton Aparecido da Silva (35), ex-marido e assassino da professora Joselita Félix da Silva (47) pagou fiança de R$ 4 mil e saiu pela porta da frente da Central de Flagrantes, poucas horas após agredi-la verbal e fisicamente. Menos de 24 horas depois ele a mataria a pauladas.

 


Na Central de Flagrantes voltou a fazer ameaças de morte contra Joselita, fato que consta no Boletim de Ocorrência, assim como agressões ocorridas na sexta-feira. “Não bastasse, a vítima também relatou que as lesões que ela ainda ostenta foram praticadas ontem, após outra discussão, tendo o conduzido a agredido com socos e batido a cabeça dela contra o painel de um carro. Questionada a respeito das lesões que o conduzido apresenta, ela afirmou que elas aconteceram ontem, quando ele estava muito exaltado e ela tentava se defender”, diz a ocorrência.A ocorrência na Central narra que o homem é usuário de drogas, foi preso em flagrante na manhã de sábado na Avenida Amazonas, por alunos policiais militares. Ele já havia agredido a professora Joselita porque segundo ela, queria pegar o carro do casal para comprar drogas. Na versão dele, seria para buscar pão.

Ao analisar o caso, o delegado Pedro Henrique Palharini Bastos explicou que a professora manifestou intenção em representar contra o ex-marido. Mesmo assim ele poderia realizar o flagrante apenas pelos crimes cometidos no sábado. E como manda a Lei, estipulou fiança de R$ 4 mil e determinou que o caso fosse enviado à Delegacia da Mulher para apuração das outras agressões. Não deu tempo. Antes que os documentos com pedidos de providências saíssem da Central de Flagrantes o homem mataria Joselita com pauladas na cabeça. Fonte: Rondoniagora.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »