20/03/2019 às 09h13min - Atualizada em 20/03/2019 às 09h13min

Ezequiel foca na melhoria da saúde para atender moradores do Cone Sul

O deputado estadual Ezequiel Neiva (PTB) reafirmou ao prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês (PV), o compromisso de investir na área da saúde destinando emendas parlamentares e fazendo gestão junto à Secretaria de Saúde. A reunião com o chefe do Executivo e equipes de assessores ocorreu na manhã de ontem (19) no gabinete do parlamentar, em Porto Velho. 

O objetivo, segundo Ezequiel Neiva, é buscar ações que possam contribuir para acabar com a fila de espera por cirurgias como as ortopédicas e as eletivas, aquelas que não são classificadas como emergência, a exemplo de hérnia e vesícula. Outras demandas que têm “inchado” o sistema de saúde vilhenense, segundo o prefeito Eduardo Japonês, são os exames de ressonância e tomografia.

O deputado enfatizou que tem mantido reuniões com o secretário de Saúde, Fernando Máximo, para a realização de um mutirão de cirurgias de hérnia e vesícula. Frisou que o secretário de Saúde tem sinalizado positivamente para as solicitações parlamentares. Segundo Neiva, o pagamento efetuado na última semana, de R$ 2,9 milhões à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de Vilhena comprova que o Governo está atendendo as reivindicações. 

Ezequiel Neiva destacou ainda, o alinhamento que está sendo consolidado junto aos deputados Eyder Brasil (PSL), Cirone Deiró (Podemos), Rosangela Donadon (PDT), Chiquinho da Emater (PSB) e Luizinho Goebel, para garantir um conjunto de emendas para atender a área da saúde em Vilhena. “Os valores não estão fechados. Fala-se em cerca de R$ 3 milhões. O prefeito Japonês quer R$ 5 milhões. Teremos reuniões entre os parlamentares para alinhar esses valores”, explicou Neiva ao enaltecer a importância da parceria entre Assembleia, o Governo e a Prefeitura. 

“O sistema de saúde de Vilhena está sobrecarregado porque atende à demanda dos outros seis municípios do Cone Sul (Chupinguaia, Cerejeiras, Colorado, Corumbiara, Cabixi e Pimenteiras) – lembrou o deputado Neiva.  “E quando Vilhena não atende, os pacientes precisam percorrer quase mil quilômetros até Porto Velho. “Isso não pode acontecer”, desabafou.

 

Grande demanda 

Eduardo Japonês disse que as necessidades da saúde em Vilhena são inúmeras. Relatou que cerca de duas mil pacientes aguardam cirurgias de hérnia e vesícula. Citou que as cirurgias ortopédicas são muito caras, e que a não há recursos suficientes. “Temos médicos, mas às vezes falta o material cirúrgico. Com os investimentos poderemos desafogar a saúde e eliminar as filas de espera”, disse o prefeito.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »