26/03/2019 às 10h38min - Atualizada em 26/03/2019 às 10h38min

Cerejeiras:MP assumirá caso do "semáforo queimado"


 A novela do “semáforo queimado” de Cerejeiras pode ter seu capítulo final redigido pelo Ministério Público do Estado.
Extraoficialmente, o MP já foi comunicado do fato, sendo que, ainda esta semana, será informado oficialmente para que tome as devidas providências, conforme revelou uma fonte deste MIDIARONDONIA, que prepara a documentação junto à Promotoria de Justiça.  
 
Apesar das aparições de algumas personalidades em redes sociais e pedidos feitos ao Poder Executivo que tomasse providências em relação ao caso, apenas o vereador Valdecir Sapata Jordão (PSB) encaminhou pedido oficial da Câmara de Vereadores à Prefeitura, cobrando da Secretaria de Obras uma posição em relação ao caso, conforme mostra documento obtido com exclusividade por este MIDIARONDONIA.

Datado no dia 20 de junho de 2018, o documento revela, entre outras coisas, a preocupação do parlamentar com a desativação do semáforo e, consequentemente, prejuízo à sinalização no centro da cidade, que, para piorar a situação, já se encontrava danificado à época.

Na justificativa, o vereador alertava o Poder Público para o perigo de acidentes no local, uma vez que, fica situado entre dois importantes cruzamentos de grande fluxo de veículos.
 
Passado todo esse tempo, o Poder Executivo, segundo informações obtidas por este jornal eletrônico, nada fez para atender a comunidade e, por outro lado, não comunicou, por meio de sua assessoria, que tipo de providências estariam sendo adotadas para solucionar. O espaço deste jornal fica aberto para que o Poder Executivo possa se manifestar. 

Único semáforo

O caso, por sua vez, acabou virando uma lambança social e uma polêmica sem precedentes na cidade, com direito à uma suposta sindicância, processos judiciais, e registro de ocorrência policial, envolvendo um político e um empresário.

Para piorar a situação, no último sábado, um grave acidente colocou mais gasolina no fogo. Um rapaz foi atingido no cruzamento no "semáforo queimado", após trafegar com sua motocicleta no local.

O jovem bateu a cabeça e foi levado às pressas para receber atendimento especializado no hospital de Vilhena, sendo, em seguida, transferido para Cacoal. "Com entrada do MP no caso, talvez o Poder Público assuma suas responsabilidades em relação à vida das pessoas", comenta o vereador que fez o único ofício pedindo prrovidências para o caso.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »