26/03/2019 às 16h54min - Atualizada em 26/03/2019 às 16h54min

Confúcio destaca a criatividade dos educadores brasileiros



Em pronunciamento na segunda (25), o senador Confúcio Moura (MDB/RO) homenageou os professores finalistas do Global Teacher Prize, e destacou as iniciativas dos educadores que usam da criatividade para estimular o aprendizado dos seus alunos, mesmo com sistema educacional fraco e sem apoio.
 
“Eu vi a crença e a esperança em tudo isso. Eu vi que todos se envolveram de corpo em alma na criação de oportunidades para os seus alunos”, disse Confúcio ao citar a premiação da Fundação Varkey, considerada o 'Nobel da educação', que premia anualmente o melhor educador do mundo. 

Dentre os finalistas, em especial, o senador ressaltou o trabalho da professora Débora Garofalo, da Escola Almirante Ary Parreiras, na periferia de São Paulo. Por meio do projeto Junk Robotics, ela envolveu os alunos na coleta e uso de resíduos para a produção de protótipos, utilizando conceitos de física e eletrônica, e com isso, os fez descobrir um potencial que até então desconheciam.

Confúcio afirmou, como esses professores, há outros tantos, que, isoladamente, se rebelam contra a mesmice e o lugar comum das escolas e enchem de entusiasmo os seus alunos. “Eu percebi que os finalistas têm em suas aulas, como objetivo central, a ciência e a tecnologia, em suas diversas variações. A partir de questões simples, conseguem obter excelentes resultados”.

Para o parlamentar não há outro caminho para melhorar a educação no Brasil, que não seja pelo professor, muitas vezes abandonado à própria sorte na sala de aula. “O nosso professor está diante deste quadro: o desnivelamento dos alunos, o pouco aprendizado nas séries iniciais, a indisciplina, a falta de respeito, o enfrentamento da delinquência no entorno das escolas e as consequências das drogas dentro e fora do ambiente escolar”, enfatizou .
 
Em tempo 

O prêmio principal, de US$ 1 milhão, foi concedido ao professor Peter Tabishi, do Quênia, que trabalha em uma escola rural, onde um terço de seus alunos é órfão e 90% são extremamente pobres. Ele ainda doa 80% do que ganha do salário para as causas e as necessidades essenciais da sua comunidade. O evento de premiação foi realizado no último domingo (24), em Dubai, nos Emirados Árabes.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »