20/04/2018 às 10h09min - Atualizada em 20/04/2018 às 10h09min

Rei morto, rei posto: Confúcio está isolado

Confúcio Moura tem andado sozinho pelo Estado. Ele está com sérias dificuldades em convencer o MDB a abrir uma vaga para que ele dispute o Senado junto com Valdir Raupp. Esse cenário é o pior dos mundos para Raupp, e Confúcio sabe disso. E como o grupo do senador é maior e consolidado dentro do MDB, fica cada vez mais evidente que vai ocorrer um movimento para que Confúcio seja candidato à deputado federal. Ou ele aceita, ou fica fora. Confúcio deveria ter trocado de partido. A permanência no MDB vem sendo vista como “birra” desnecessária. Ele tinha convites e tinha a janela, mas preferiu pagar para ver. Talvez propositadamente, para poder se vitimizar, ou então o mais óbvio, ele torce para que Raupp caia em desgraça caso seja condenado naquela ação da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, onde a Procuradoria Geral da República pediu 12 anos de cadeia para o senador. A torcida de Confúcio é grande. É que o próprio Confúcio tem seus fantasmas, e eles não são poucos. Além disso, vale a máxima “rei morto, rei posto”, e Daniel Pereira vem mostrando que nunca foi alinhado com as políticas confucianas. Tanto que já trocou praticamente toda a equipe do antigo governo, e pegou muitos de surpresa, como Emerson Castro que não esperava ser exonerado e agora amarga o ostracismo, e ainda tenta defender o antigo chefe em redes sociais. Um sábio certa vez disse, “quando se perde o poder, o melhor é sumir, assim não lembram de seus pecados”. Emerson precisa atualizar a leitura… Alan Alex
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »