26/09/2019 às 12h47min - Atualizada em 26/09/2019 às 12h47min

Madrasta sofre ameças por matar enteada e é transferida para cela individual

G1

Por causa de ameaças contra a madrasta suspeita de espancar e matar a própria enteada, de 2 anos, a direção do Presídio Feminino decidiu transferir Ingrid Bernardino Andrade para uma cela individual em Ariquemes (RO), Vale do Jamari. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (26).

Ingrid está presa na unidade desde o último sábado (21) por ter matado Lauanny Hester Rodrigues em uma casa do bairro Marechal Rondon. O marido dela, William Monteiro da Silva, também ajudou a espancar a menina e segue preso, porém está no Centro de Ressocialização.

Nas últimas horas, a madrasta passou a ser ameaçada de morte por detentas que dividiam a cela com ela. Por medida de segurança, a unidade prisional colocou Ingrid em uma cela isolada.

Segundo Reginaldo Legislau, diretor do presídio feminino, o caso ganhou repercussão em Ariquemes e as internas se revoltaram contra Ingrid por causa da crueldade do crime.

Na quarta-feira (25), o advogado da madrasta e pai de Lauanny, Hamilton Trondoli, informou que a defesa está formulando um pedido técnico para tentar a soltura dos clientes e que deve entrar com um pedido de revogação da prisão preventiva.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »