31/01/2020 às 07h58min - Atualizada em 31/01/2020 às 07h58min

Ministério descarta 4 suspeitas, mas investiga 9 supostos casos de coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde anunciou nesta 5ª feira (30.jan.2020) que o número absoluto de casos suspeitos de contaminação por coronavírus ficou estável em 9. Apesar do número ser o mesmo da 4ª feira (29.jan), houve 4 pacientes descartados e outros 4 entraram para a lista de suspeitos.

De 1 dia para o outro foram 10 novas notificações, chegando ao total de 43. Destas, 28 foram excluídas e outras 6, descartadas. As suspeitas ainda são em 6 Estados: Ceará (1), Minas Gerais (1),  Paraná (1), Rio de Janeiro (1), São Paulo (3) e Rio Grande do Sul (2).

Os casos descartados foram no Paraná (1), em São Paulo (1) e em Santa Catarina (2). Foram incluídos no hall de casos a serem investigados: 1 no Rio de Janeiro, 1 em São Paulo, 1 no Paraná, e 1 no Rio Grande do Sul.

Durante a atualização diária em entrevista no Ministério da Saúde, os secretários presentes ficaram sabendo da decisão da OMS (Organização Mundial da Saúde) de declarar estado de emergência de saúde pública de interesse internacional. O secretário de Vigilância em Saúde da pasta, Wanderson Oliveira, disse que o Brasil só alterará seu status caso 1 caso seja confirmado.

 “Nós estamos no nível 2 de alerta, que chama perigo iminente. Quando nós tivermos o 1º caso confirmado, iremos declarar emergência de saúde pública de importância nacional”, afirmou.

O caso mais avançado no protocolo de confirmação da nova doença está em Minas Gerais. Segundo o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo Reis, o resultado do teste que confirmará ou não a contaminação sairá nesta 6ª feira (31.jan.2020).

Ele também reafirmou que o Brasil não impedirá a entrada de pessoas vindas da China. E que, caso haja alguma mudança nessa decisão, a medida será tomada em conjunto com outros ministérios com o aval do Itamaraty. Os técnicos da pasta também descartaram bloqueios a produtos chineses. Isso porque o vírus sobrevive por 24h, tempo inferior ao das viagens de mercadorias vindas do país asiático.

Segundo o secretário-executivo haverá uma licitação para mais 1.000 leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) em hospitais de referência no país, de acordo com a demanda dos Estados.

O ministério também treinará funcionários de laboratórios brasileiros e de países do Mercosul no novo método para confirmar a contaminação por coronavírus. Os primeiros serão os locais. Serão treinados hoje e nesta 6ª feira. Daqui a uma semana, os estrangeiros, que serão indicados por cada país.

O QUE SE SABE SOBRE O VÍRUS?

O novo coronavírus, batizado provisoriamente de 2019-nCoV pela OMS (Organização Mundial da Saúde), ainda está sendo estudado. O 1º alerta para a doença foi emitido pela OMS em 31 de dezembro de 2019, após autoridades chinesas notificarem casos de uma misteriosa pneumonia na cidade de Wuhan.

A China afirma que uma vacina está em desenvolvimento e que uma cepa do vírus já foi isolada com sucesso. Os coronavírus foram descobertos na década de 1960, e o nome deriva de seu formato, semelhante ao de uma coroa. São vírus de RNA extremamente adaptáveis e geneticamente diversos. Eles podem se espalhar facilmente e infectar espécies diferentes.

Enquanto alguns coronavírus provocam resfriado comum, outros podem evoluir para doenças mais graves, causando dificuldade de respirar, pneumonia e até morte.

COMO O VÍRUS É TRANSMITIDO?

Já foi confirmado que o novo coronavírus pode ser transmitido entre humanos, mas ainda não está claro como. Embora muitos outros coronavírus sejam transmitidos por tosse e espirros, até o momento não se sabe se esta também é a forma de transmissão do novo vírus.

O que se sabe é que ele pode se espalhar antes mesmo de aparecerem os primeiros sintomas e que o tempo de incubação varia de 1 a 14 dias. Segundo o ministro da Comissão Nacional de Saúde da China, Ma Xiaowei, a capacidade de transmissão está se fortalecendo e, por isso, o número de infecções pode continuar aumentando. Fonte: Poder 360
 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »