02/02/2020 às 12h14min - Atualizada em 02/02/2020 às 12h14min

Comunidade Terapêutica Reviver recebe visita de prefeito, secretária e vereadores de Corumbiara

Elizeu Evangelista
MÍDIA RONDÔNIA
A Comunidade Terapêutica Reviver de Cerejeiras, recebeu nesta quinta-feira (30) a visita do prefeito do município de Corumbiara Laércio Marchini, vice-prefeito Genadir Ribeiro, secretária municipal de saúde Carolina Sousa Cruz Rosa e Vereadores Valdinei da Costa Espíndola (Caveirinha) e Ildelita Raulino Oliveira (Branca da Emater).
 
A visita técnica foi com objetivo de conhecerem a estrutura física da Comunidade Terapêutica Reviver que desenvolve programas de laborterapia para recuperação da dependência química, que atualmente conta com 18 internos em tratamento conta o alcoolismo, tabagismo e outras drogas lícitas e ilícitas, sendo 2 dos internos oriundos do município de Corumbiara.
 
Os gestores públicos foram recepcionados pelo presidente da Comunidade Antidrogas de Cerejeiras (CADCER) Melquizedeques Oliveira do Carmo, presidente da Comunidade Terapêutica Reviver Adinei Lopes Dias e vice-presidente Pastor Carlos Schinneider.
 
Na oportunidade o prefeito Laércio Marchini e vereadores Caveirinha e Branca se dispuseram auxiliar a Comunidade Terapêutica Reviver, por meio de políticas públicas, uma vez que a mesma tem recebido pessoas daquele município para realização de tratamento.

Segundo o presidente da Comunidade Antidrogas de Cerejeiras, Meuquizedeques, a visita foi muito produtiva e houve avanços na possibilidade da construção de uma unidade feminina, “Ficamos muito feliz com essa visita dos gestores de Corumbiara, recebemos o prefeito, vice-prefeito, secretária de saúde e vereadores que se mostraram interessados em unir forças no combate as drogas na nossa região, há anos atrás desenvolvemos um projeto de construção de uma unidade feminidade em Corumbiara, em razão da não aceitação de alguns vereadores da época o projeto não evoluiu, mas creio que agora com essa gestão poderemos avançar e construir a tão sonhada unidade feminidade da Comunidade Terapêutica para atender a grande demanda que temos na nossa região, estamos confiantes nessa possibilidade.” Afirmou Carmo.
 
 
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »