19/03/2020 às 09h34min - Atualizada em 19/03/2020 às 09h34min

Fundadora do grupo “Coletivo Somos Rosas”, criado em Rondônia, recebe premiação no estado de Goiás

MÍDIA RONDÔNIA
A Presidente e Fundadora do “Coletivo Somos Rosas”, Cris Silva, recebeu 04 indicações para receber o Prêmio Mulher Combativa. Ela esteve na cidade de Goiânia, capital do estado de Goiás, onde participou de importante evento que reuniu milhares de mulheres atuantes em vários segmentos da sociedade Goiana e que são atuantes, principalmente, em redes de enfrentamento à violência contra a mulher em qualquer situação social.
 
O ”Coletivo Somos Rosas” foi fundado em 02 de Julho de 2017, quando Cris ainda residia na cidade de Porto Velho, capital do estado de Rondônia, após imenso crescimento de uma página que mantinha na rede social Facebook, onde ela falava sobre violência doméstica e as mulheres começaram a adicioná-la e ela gentilmente abraçou cada uma dessas mulheres e relatava todas as histórias de violência e superação para ajudar outras mulheres. Infelizmente essa página no Facebook acabou sendo rackeada, onde mais de 12 mil mulheres de vários estados do Brasil participavam ativamente.
 
Atualmente o grupo atua com 15 mulheres por meio de um grupo na rede social WhatsApp, onde as participantes representam o “Coletivo Somos Rosas” em suas cidades e estados, dando apoio e orientando mulheres em situação de vulnerabilidade.
 
As participantes são chamadas de Rosas e estão espalhadas pelo Brasil, onde algumas são membros desde a fundação, as quais a presidente Cris Silva, que atualmente reside no município de Luziânia (GO),  oferece a premiação Mulher Combativa a cada uma delas, inclusive as novatas:
 
Márcia Cristina Tesser - Cerejeiras (RO) (2017)
 
Marissol dos Passos – Recreio (MG) (2017)
 
Selminha Pereira- Bandeirantes (MS) (2017)
 
Mazé - Nova Xavantina (MT) (2017)
 
Jucemara São Carlos (SP) (2017)
 
Cleide- Belém (PA) (2017)
 
Ivete – Camaçari Bahia (2017)
 
Paula - Poções de Paineiras (MG) (2020)
 
Bruna – Cerejeiras (RO) (2020)
 
Fátima – Belém (PA) (2019)
 
Aline - Rio de janeiro (RJ) (2017)
 
Ana – Santa Cruz Cabrália (BA) (2020)
 
Márcia Porto - São Paulo (SP) (2017)
 
Chay- Irineópolis – (SC)  (2017)
 
"Essa premiação é para cada uma das Rosas do “Coletivo Somos Rosas”, se não fossem por elas, não estaria aqui tendo nosso trabalho reconhecido, então, a cada uma delas dedico de todo meu coração esse Prêmio Mulher Combativa que é um grande reconhecimento perante a sociedade. É para vocês meninas e por vocês! Sozinhas Somos Pétalas e Juntas Somos Rosas!". Finalizou Cris, emocionada, ao final de uma entrevista para uma emissora de TV local.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »