11/06/2018 às 22h45min - Atualizada em 11/06/2018 às 22h45min

Cassol vence a eleição para o governo; Daniel se articula nos bastidores

Num encontro recente do PSB em Ji-Paraná, o ex senador Expedito Júnior manteve o mistério se vai concorrer ao Senado ou ao Governo. Convidado a discursar como autoridade convidada especial, representando o aliado PSDB, Expedito insinuou, contudo, que quando chegar a hora H, poderá optar pela disputa ao Governo. Ele, ao menos por enquanto, está numa posição bastante cômoda. Tem um eleitorado cativo e se disputasse uma cadeira ao Senado, suas chances de chegar a uma das duas cadeiras a que Rondônia tem direito, as pesquisas apontam que suas chances seriam muito grandes. Espera, calmamente, que todo o quadro se desenhe, para só então anunciar sua decisão. Expedito tem um acordo com Ivo Cassol, em que, caso o ex governador consiga registrar sua candidatura, ele, Expedito, entraria na briga pelo Senado. Mas como até agora não há clareza nessa situação, o ex senador fica apenas aguardando os acontecimentos, para, em meados de julho, bater o martelo. Partidários tucanos de alta plumagem, acham que, mais à frente, Expedito vai optar pela disputa ao Governo. Depende agora apenas dos acordos que ele mantém com Cassol e seu grupo. O caso ainda está enrolado, mas desenrola nos próximos 60 dias.   DANIEL PENSANDO NA REELEIÇÃO Enquanto isso, até que haja decisões da Justiça Eleitoral, Ivo  Cassol e Acir Gurgacz continuam mantendo suas pré candidaturas. Ambos andam percorrendo o Estado, apresentando-se aos rondonienses como postulantes ao Palácio Rio Madeira/CPA. Cassol, inclusive, está em vantagem, na medida em que aparece como o principal nome de opção da maioria dos eleitores consultados em praticamente todas as pesquisas eleitorais. Junto com os dois, o único pré candidato que já está confirmadíssimo, já que não tem pendência legal para enfrentar, Maurão de Carvalho surge como um nome em crescimento junto à população do seu Estado. Outro nome sem qualquer problema a enfrentar, mas menos conhecido em todo o Estado, é o do jovem Vinicius Miguel, da Rede, que conta praticamente apenas com as redes sociais para tocar sua campanha em frente. O que falta definir ainda é a questão sobre Daniel Pereira. Ele assumiu o governo recentemente, mas é um nome dos mais quentes para entrar na corrida palaciana, já que está apto a disputar a reeleição. Daniel continua dependendo da situação de Acir Gurgacz para entrar na briga, mas já há quem diga que ele vai mesmo que a candidatura do senador do PDT seja confirmada pela Justiça Eleitoral. O quadro continua ainda muito complicado e só será mais clareado dentro de algumas semanas. (Sérgio Pires)

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »