10/09/2020 às 08h05min - Atualizada em 10/09/2020 às 08h05min

Pimenteiras é porta de entrada ilegal de estrangeiros; órgãos de segurança aumentam ações na fronteira com a Bolívia

A Operação Fronteira Fechada, coordenada pela Polícia Federal em conjunto com o Exército Brasileiro, Marinha do Brasil e Força Nacional, vem realizando diversas ações de combate aos crimes transfronteiriços na região de Guajará Mirim e Nova Mamoré, em especial a repressão ao descaminho, contrabando e a entrada ilegal de estrangeiros no Brasil. Em Pimenteiras do Oeste, cidade do Cone Sul do Estado que faz fronteira com a Bolívia, o fluxo de pessoas vindo do país vizinho tem aumentado significamente e chamado a atenção das autoridades locais.  

 

Segundo a PF, durante essa semana foram apreendidos produtos de descaminho, como roupas, brinquedos e alimentos, além da apreensão de nove embarcações com motores e três veículos utilizados para a práticas de ilícitos, que foram encaminhados à Receita Federal.

Durante as fiscalizações, um boliviano foi flagrado transportando 200 litros de gasolina de origem boliviana. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de contrabando de combustível, com pena prevista de 1 a 5 anos de reclusão. Ele foi encaminhado para presídio o de Guajará Mirim.

No último final de semana, sete bolivianos foram deportados do Brasil, pois não possuíam a documentação legal exigida para o tráfego pela fronteira e participavam do transporte ilegal de mercadorias. Com um deles, foi apreendida a quantia de R$ 14.890,00 no momento em que entrava no território brasileiro, sem a declaração ao órgão fiscal.

O patrulhamento da Polícia Federal e demais órgãos parceiros na região do Rio Mamoré intensificou-se com a reabertura parcial do Porto Oficial, e em paralelo, as ações de controle do fluxo migratório e do trânsito de moradores transfronteiriços entre as cidades gêmeas estão reforçadas. Com informações da PF e do Rondoniagora. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »