10/11/2020 às 07h12min - Atualizada em 10/11/2020 às 07h12min

Bolsonaro faz campanha em live e ataca a esquerda e o comunismo

Correio Braziliense
 Conforme prometido, o presidente Jair Bolsonaro realizou transmissão ao vivo ontem à noite para divulgar candidatos apoiados por ele nas eleições municipais deste ano. Na transmissão, que foi apelidada por ele de horário eleitoral, o chefe do Executivo pediu para que os eleitores não votem em candidatos de esquerda. “Alguns partidos usavam a cor vermelha, tinham uma estrela bonita e uma foice. Não podemos votar nesses partidos. Temos que expulsar o comunismo do Brasil”, disse Bolsonaro.
Ao lado da candidata a prefeita de Recife (PE) Delegada Patrícia (Podemos), o presidente fez um pedido: “Precisamos afastar o socialismo. Vamos pintar o Nordeste de verde e amarelo”.

Durante a live, Bolsonaro afirmou que candidatos que apoiam as medidas de isolamento adotadas pelo novo coronavírus devem ser evitados pelos eleitores. Na visão dele, os políticos que adotaram lockdowns ajudaram a quebrar a economia. “Tudo que eu falei sobre a pandemia se concretizou. Então, você deve questionar o seu prefeito. Estão falando, aí, em uma segunda onda de contaminação, você deve saber se o atual prefeito vai mandar fazer novo lockdown. A grande mídia já reconhece que o 'fique em casa' gerou desemprego”, disse Bolsonaro.
Ao questionar a delegada Patrícia se ela adotaria medidas de isolamento caso eleita, a candidata afirmou que iria seguir as determinações do governo federal. “Vou seguir o Ministério da Saúde, o que vocês decidirem. Sei que as decisões são tomadas de forma técnica”, alegou a candidata de Recife.
 
Ainda falando sobre o novo coronavírus, Bolsonaro afirmou que uma vacina para a COVID-19 só será comprada pelo governo federal se tiver eficácia comprovada. “Mas, reafirmo, a vacinação não será obrigatória”, disse (leia na página 5). Recentemente, o Bolsonaro desautorizou negociação do Ministério da Saúde e o governo de São Paulo para comprar a CoronaVac, imunizante produzido por um laboratório chinês e o Instituto Butantã.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »