14/12/2020 às 22h00min - Atualizada em 14/12/2020 às 22h00min

Dançarina acusa deputado de agressão; ele nega

O deputado estadual José Geraldo Santos Alves Pinheiro, conhecido como Geraldo da Rondônia (PSC), foi denunciado nesta segunda-feira (14) por lesão corporal, constrangimento ilegal e abuso de autoridade. O boletim de ocorrência foi registrado pela bailarina Bárbara Knightz. Ela informa que foi agredida no último sábado (12) com um tapa no braço e xingamentos enquanto trabalhava em um evento em Ariquemes (RO), segundo informa o G1.

Bárbara afirmou que durante um intervalo resolveu tomar um ar na parte de fora da casa de festas. Então um funcionário do deputado chegou perto e perguntou se ela dançaria para o parlamentar por alguns minutos. Em troca ela receberia uma quantia em dinheiro.

"Eu disse que não faria isso e ele se retirou. Depois fez novamente a proposta para outra dançarina e depois para o técnico da banda, insistindo que fôssemos dançar para ele. Nós não aceitamos. Foi constrangedora a situação", comentou Barbara.

Até que no final do show, ela já estava fora da casa de eventos, quando o deputado teria começado a se exaltar. Bárbara diz que Geraldo gritava que "ninguém iria entrar na festa", pois ele "quem mandava ali".

"Gritou, xingou a banda e usou do poder para falar que ninguém entraria. Quando ele xingou, eu me levantei e disse que ele estava falando assim comigo porque eu não aceitei a proposta de dançar para ele", lembra Bárbara.
 

Em nota, o deputado negou as agressões e acrescentou que não compactua com qualquer forma de violência, constrangimentos ou desrespeito. Disse ainda que sua assessoria jurídica está ciente dos fatos e irá tomar todas as providências cabíveis pertinentes ao caso.

Nota do deputado Geraldo da Rondônia — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Nota do deputado Geraldo da Rondônia — Foto: Reprodução/Redes Sociais



A equipe de organização do evento onde a situação aconteceu, em nota, divulgou que tomou conhecimento das agressões contra Bárbara e outras pessoas no local. Que considera "inaceitável a conduta agressiva do deputado, pois atitudes como essa incitam a violência e o desrespeito contra mulheres".

Equipe de organização do evento em Ariquemes (RO) divulgou nota de repúdio  — Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Equipe de organização do evento em Ariquemes (RO) divulgou nota de repúdio — Foto: Reprodução/ Redes Sociais



 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »