12/02/2021 às 20h24min - Atualizada em 12/02/2021 às 20h24min

Após radialista comentar caso das diárias, emissora de Cerejeiras entra em modo “abafa o caso”

Após o radialista Wilson Aguiar repercutir o caso das diárias em seu programa veiculado ontem (11), fato envolvendo três vereadores de Cerejeiras que foram a Porto Velho se reunir com deputados e embolsaram a quantia de R$ 5.940, a emissora entrou em modo “abafa o caso” na manhã desta sexta-feira (12) e passou a tocar músicas em seu horário de maior audiência.

Em contato com o site, o comunicador revelou que recebeu ligações de ouvintes cobrando explicações sobre o motivo do programa não ter sido transmitido pela internet.

O Jornal da Manhã só voltou às 7h53, faltando apenas sete minutos para o encerramento da programação mais ouvida de Cerejeiras. Não houve nennhuma explicação sobre o que teria ocorrido com a ausência do programa. No horário, o sistema via internet da rádio esteve normal, executando músicas.
    
Porém, em contato com fontes de Cerejeiras, ventilou-se a informação de que a ordem para abafar o caso e calar o comunicador teria partido de forças políticas que agem junto à emissora e que contam com a colaboração de pessoas ligadas à rádio.

O caso das diárias ganhou amplo destaque, uma vez que muitos novatos se elegeram criticando à velha prática dos gastos de vereadores, inclusive um dos citados na viagem a Porto Velho chegou a revelar em campanha que, se pegasse diárias, devolveria em forma de cesta básica.

Em momento de transição, a FM comunitária passa por uma profunda reestruturação. Segundo fontes ouvidas pelo site, o novo presidente da entidade já teria solicitado a presença de todos os membros da associação para uma reunião de prestação de contas e cobranças de atas, afim de colocar um basta às especulações de que a emissora estaria servindo a interesses políticos e econômicos de um grupo de pessoas, desviando, por outro lado, sua finalidade de prestadora de serviços à sociedade e, por fim, transformando-se em uma rádio comercial que visa apenas lucro, contrariando a legislação que rege as emissoras comunitárias no Brasil. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »