20/07/2021 às 10h38min - Atualizada em 20/07/2021 às 10h38min

Igreja Universal orientou pastores a pedirem auxílio emergencial, dizem religiosos

Pastores da Igreja Universal do Reino de Deus são alvos de uma investigação interna na instituição por terem recebido o auxílio emergencial do governo de forma supostamente irregular. A reportagem do portal UOL teve acesso aos nomes de pelo menos 69 religiosos que tiveram acesso ao benefício.

Religiosos dizem ter sido orientados pela direção da igreja a pedir o benefício e comunicar à instituição para que o valor fosse descontado em seus salários. Os pastores da Universal - como em muitas outras denominações religiosas - não são registrados em carteira e não têm contrato de trabalho.

Se não declararem renda, o governo não tem como saber de seus vencimentos. Fornecer informações falsas para receber o auxílio configura a prática de crimes de falsidade ideológica e estelionato.

Um áudio que circula nas redes sociais, atribuído ao bispo Renato Cardoso, genro de Edir Macedo (é casado com a filha do líder da igreja, Cristiane) e hoje o segundo nome na hierarquia da instituição, aponta que a cúpula igreja sabia das ações irregulares.

"Mais cinco pessoas saíram da obra...(...) Pessoas vão sair, distorcendo tudo, ao contrário do que ouviram. Pessoas como essas, graças a Deus, a igreja está limpando. A igreja está tomando as providências necessárias judiciais, inclusive em casos em que há indícios de crime contra a igreja, contra o povo da igreja. Estaremos denunciando, fazendo a denúncia-crime", anunciou Cardoso, na gravação atribuída a ele.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »