31/07/2018 às 09h03min - Atualizada em 31/07/2018 às 09h03min

Político preso em Operação pode ser um dos criminosos que atirou em radialista

A Operação “Abrindo o Jogo”, deflagrada pela Polícia Civil nesta segunda-feira (30), prendeu, além de três vereadores, a secretária de educação, o chefe do setor de licitação e a contadora do município de Governador Jorge Teixeira, no interior de Rondônia. A ação policial foi desencadeada para prender os suspeitos de tentar matar o radialista Hamilton Alves e ainda desarticular uma organização criminosa que desviava recursos da prefeitura municipal. Já foram presos os vereadores Antônio Marcos Diógenes Cavalcante (PRB), o “Paçoca”, Eranides Pereira de Santana (PT) e Neuza de Almeida Santos (PDT); a secretária municipal de Educação, Leoni Aparecida Cardoso da Silva; o chefe do setor de Licitação da prefeitura, André Willian Almeida Ferreira; a contadora Neuci Alves de Oliveira Nascimento; o empresário Raimundo José Corti, sócio da empresa VTP Transparente Transportes; e ainda Nivaldo de Moraes Aguiar, Thiago Cirillo Simões, Theotônio Gomes Ferreira, Arnaldo Almeida Santos e Douglas Almeida Ferreira. A operação da Polícia Civil Judiciária do estado é coordenada pelo delegado Cristiano Martins Matos, da Delegacia de Homicídios de Ji-Paraná com a Delegacia Regional de Jaru, e participação de delegados e policiais civis de várias cidades. Além dos mandados de prisão, há também de busca e apreensão. Outros investigados podem ser presos após as prisões desta segunda-feira. Há Informações, ainda não confirmadas pela polícia, que um dos políticos, ou parente próximo, tenha participado diretamente da execução, e estava na motocicleta que cercou a caminhonete do radialista que foi atingido por sete disparos de pistola, em abril deste ano. Fonte: Coreio Central.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »