08/08/2018 às 08h42min - Atualizada em 08/08/2018 às 09h38min

Bolsonaro propõe demissão em massa de professores e ensino à distância para todos os níveis

Sem nenhum conhecimento técnico do sistema de educação, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) prometeu demitir professores em massa e acabar com a escola presencial e instituir o ensino à distância para combater o marxismo nos estabelecimentos de ensino. Com essa desculpa, Bolsonaro diz defender o ensino à distância para todos os níveis (fundamental, médio e superior) e também reduzir custos. Na prática, o candidato do PSL pretende demitir os professores de todo o país para abrir espaço para as empresas privadas tomarem conta da educação brasileira, ganhando muito dinheiro à custa do povo.   Leia mais

BOLSONARO PERDEU O APOIO DE TODOS OS EDUCADORES DO PAÍS

  O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, que propôs ampliar o ensino à distância para acabar com o marxismo.; "Tem gente q ñ está acreditando q Bolsonaro quer acabar c/o ensino presencial nas escolas. Acham q ele ñ consultou o posto Ipiranga. Estamos falando em desemprego,desvalorização do magistério, queda da qualidade do ensino e lucro c/EAD. Imaginem Bolsonaro ensinando crianças a atirar", disse Valente em sua conta no Twitter. "Bolsonaro conseguiu numa só declaração perder o apoio d todos os educadores do país. Disse q vai implantar só ensino à distancia p/barrar o marxismo nas escolas e reduzir custos.O energúmeno quer também acabar c/a escola pública e educar em casa", afirmou. Segundo o candidato, "com o ensino a distância você ajuda a combater o marxismo". "E você pode começar a fazer o ensino a distância uma vez por semana. Você ajuda a baratear o ensino no Brasil", afirmou ao ser questionado sobre suas propostas para a educação.Fonte: Brasil247.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »