21/11/2019 às 07h08min - Atualizada em 21/11/2019 às 07h08min

TSE pode impedir Bolsonaro de colher assinaturas digitais para criar seu partido

Mônica Bergamo
A Justiça Eleitoral deve decidir na terça-feira (26) se pode aceitar aceitar assinaturas eletrônicas de eleitores para a formação de um partido político. 

A decisão interfere nos planos de Jair Bolsonaro, que está lançando uma nova legenda e tem pressa de deixá-la em condições de concorrer nas eleições municipais de 2020. 

Se o partido for oficializado até abril, poderá lançar candidatos a vereador e a prefeito. 

Para isso, precisa coletar 491.967 assinaturas, que precisam ser checadas pela Justiça Eleitoral. As rubricas eletrônicas acelerariam o processo.  

A jornalista Mônica Bergamo informa em sua coluna na Folha de S.Paulo que a situação não é tranquila: o Ministério Público Eleitoral já deu parecer contrário e ministros do TSE tendem a rejeitar a inovação.  

Os organizadores contam com inscritos em páginas de redes sociais e na mobilização de evangélicos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »