28/03/2020 às 14h14min - Atualizada em 28/03/2020 às 14h14min

Caso Pergentino: Neto que confessou ter matado avô em Cerejeiras é condenado a mais de 30 anos de prisão

MÍDIA RONDÔNIA
Em sentença proferida nesta quinta-feira (26), pela juíza de direito da comarca de Cerejeiras (RO) Ligiane Zigiotto Bender, referente ao processo judicial nº. 0000237-45.2019.8.22.0013 condenou por latrocínio, roubo seguido de morte, o réu Willyan Barbosa de Lima a pena de 30 anos e 15 dias de reclusão.
 
Willyan Barbosa Lima, 28 anos, era acusado de roubar e matar barbaramente, com requintes de crueldade seu avô, Pergentino Leopodino da Silva, 81 anos, que foi encontrado morto dentro de casa, no dia 21 de janeiro de 2019, o réu foi preso dois dias depois e confessou o crime.
 
Um outro homem que teria ajudado Willyan a cometer o latrocínio para roubar o veículo do idoso, que seria comparsa e havia sido foi preso na época, negou a autoria do assassinato, foi solto, mas responderá por receptação.

Relembre o caso

Um homem, de 27 anos, foi preso na quarta-feira (23/01/2019), por envolvimento na morte do avô, de 81 anos, em Cerejeiras (RO).  A vítima foi encontrada morta na segunda-feira (21/01/2019), dentro de casa. De acordo com a Polícia Civil, o neto confessou a participação no crime. Ele e outro homem teriam cometido o homicídio para roubar o veículo do idoso. O comparsa também foi preso, mas nega a autoria do assassinato.
 
O carro foi encontrado em Vilhena (RO), na última quarta-feira, com um receptador. Depois disso, os investigadores chegaram até os autores do homicídio. O neto confessou que participou do crime, mas alegou que foi o comparsa quem matou o idoso. O autor teria utilizado uma barra de ferro para bater na cabeça da vítima.
 
A Polícia Civil não revelou a identidade do comparsa, para não atrapalhar as investigações. Os dois homens foram presos por latrocínio – roubo seguido de morte – em Cerejeiras. Eles vão cumprir prisão temporária na unidade prisional do município.
 
A Polícia Civil não descarta a participação de outras pessoas no crime. “Em menos de 48 horas, após a localização do corpo, a polícia identificou dois agentes responsáveis pela morte e subtração do veículo. Os investigadores trabalharam dia e noite para solucionar o crime, e seguimos com as investigações, para entre outras coisas, confirmar se a versão do neto é verdadeira”, explica o delegado responsável pelo caso, Mayckon Pereira.
 
A Polícia Militar (PM) foi chamada, após vizinhos do idoso sentirem mau cheiro, no Bairro Jardim São Paulo, em Cerejeiras. Os militares conseguiram abrir a porta e encontraram o corpo no piso, ao lado da cama.
 
O homem já estava em estado de decomposição e apresentava lesão no crânio. Os militares também constataram que o veículo da vítima não estava na garagem da casa. Conforme a Polícia Civil, a vítima morreu em decorrência de traumatismo cranioencefálico causado, possivelmente, por instrumento contundente. Fonte: PC-Cerejeiras.
 
Click no link e relembre o caso:

https://midiarondonia.com.br/noticia/2134/neto-confessa-que-matou-avo-em-cerejeiras-comparsa-ja-esta-preso-e-novas-prisoes-podem-ocorrer

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »