31/07/2020 às 16h00min - Atualizada em 31/07/2020 às 16h00min

Incêndio no lixão de Colorado pode ter sido criminoso; prefeito registra ocorrência


 
Um incêndio atingiu o “lixão” de Colorado do Oeste, que fica a 7 km da cidade. Apesar de o Lixão ficar afastado da cidade, a fumaça incomodou os moradores do município inclusive sitiantes da redondeza. Ao tomar conhecimento da situação, o prefeito  José Ribamar acionou o corpo de bombeiros e se deslocou juntamente com sua equipe inclusive da Secretaria de Obras até o local para amenizar a situação.
De acordo com os bombeiros, o lixo orgânico ajudou a aumentar as chamas. Constatamos que o incêndio não veio de combustão espontânea, haja vista que, nos focos dispersos, houve indícios de ato criminoso que, inclusive, foi registrado um boletim de ocorrência pelo próprio prefeito.
O corpo de bombeiros fez o seu trabalho, embora não houvesse êxito, pois, o fogo já havia se alastrado e queimado boa parte dos materiais ali existentes.

Apesar do município não deter a lei de queimadas, a gestão alerta a quem gosta de atear fogo que, queimar lixo mesmo aquele no quintal da casa é crime e dá cadeia, salientando o que está previsto, bastante claro na Lei. A Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605 de 1998, em seu artigo 54, descreve o crime de poluição, que consiste no ato de causar poluição, de qualquer forma, que coloque em risco a saúde humana ou segurança dos animais ou destrua a flora: Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa.

A gestão lembra que, há décadas Colorado do Oeste convive com esse problema quase crônico que causa enormes dissabores não apenas a administração pública, mas a própria população: o lixão. Explica ainda o porquê não ter enviado o lixo para o aterro sanitário, caso enviasse pagaria muito caro e teria que cobrar absurdas taxas que sairia do bolso dos moradores, pois, o aterro está fora de logística, ou seja, longe, no município de Vilhena.  Mas, segundo a administração, a solução está bem próxima.

Colorado conta com toda documentação para montar a Associação, inclusive os “CATADORES” já estão todos cadastrados e consequentemente irá implantar a coleta seletiva que diminuirá o lixo em até 70% (setenta por senta por cento), ficando mais barato para o Município, haja vista que o valor pago para o aterro sanitário é por toneladas, além de prolongar a vida útil do aterro sanitário e possibilita a reciclagem de materiais que iriam para o lixo diminui a poluição do solo, da água e do ar que, reciclagem esta que dependerá do esforço e apoio da população coloradense.

Fonte: Jones Lazáro

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor ou contra a volta às aulas presenciais?

9.4%
90.6%