02/07/2021 às 16h42min - Atualizada em 02/07/2021 às 16h42min

Picaretagem: Justiça manda Igreja Universal indenizar “fiel” enganado

( Uol  )  -  O juiz Daniel Luiz Maia Santos, da comarca de São Carlos, determinou que a Igreja Universal tem de indenizar em R$ 10 mil a (ex) fiel Adrielli Fernanda da Silva, por constrangimento e danos morais.

A igreja afirmou à coluna que vai recorrer .

Adrielli frequentava um dos templos da igreja na região no dia 15 de novembro passado. Durante o culto, ela afirma que tirou o celular da bolsa para checar as horas, mas foi abordada por um obreiro que suspeitou que ela estaria gravando o culto.

Apesar de explicar que apenas havia checado o horário, após isso vários outros obreiros se posicionaram próximos a ela para “vigiá-la” até o final do culto.

Quando o encontro terminou, afirma ela, uma outra obreira, identificada como “Beatriz”, a abordou novamente, mas dessa vez de forma mais incisiva. Testemunhas confirmaram que a obreira chegou a segurar a fiel pelo braço para admoestá-la (pelo caso do celular).

Adrielli tentou se explicar novamente, mas acabou ficando nervosa e caiu em prantos.

Em sua sentença, o juiz Daniel Santos concordou que é lícito às igrejas vetarem o uso de celulares durante o culto, mas considerou que a demandante comprovou com testemunhas que houve duplo constrangimento na atitude dos obreiros da Universal: quando “cercaram” a fiel, impedindo-a de comungar sua fé, e quando novamente um deles (Beatriz) a abordou agressivamente ao final do culto..

O juiz também se incomodou pelo fato de ter solicitado as gravações das câmeras dentro da igreja no dia e horário em que a fiel relata o ocorrido, e que a igreja não as entregou alegando não ter arquivos ou backup das imagens.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »