02/12/2020 às 14h50min - Atualizada em 02/12/2020 às 14h50min

Número de mulheres na PM aumenta, mas recua na Polícia Civil de Rondônia, diz IBGE

G1

Dados divulgados nesta quarta-feira (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que o número de policiais militares do sexo feminino aumentou em Rondônia, entre 2014 e 2019. Em contrapartida, na Polícia Civil houve recuo proporcional do efetivo feminino.

Segundo o levantamento da Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic), em 2014 as mulheres representavam 9,6% do efetivo da Polícia Militar (PM). No ano passado essa porcentagem era de 10,2% .

Já a Polícia Civil tinha 31,2% de policiais mulheres em 2014. No ano de 2019 esse número caiu para 30,6%.

Conforme aponta ainda o IBGE, em cinco anos houve uma diminuição de efetivo nas duas forças policiais. Em 2014 eram 5,2 policiais militares — incluindo homens e mulheres. Já no ano passado eram 4.967 PM's (queda de -4,48%).

No mesmo período, o número de servidores na Civil recuou de 2.427 para 1.759 policiais (redução de -27,52%).

"Sobre Conselho Estadual de Segurança Pública, em 2019, ele existia em 17 UF's, sendo que em nove, incluindo Rondônia, houve reuniões nos 12 meses que antecederam a pesquisa. O estado rondoniense foi o único que declarou que não divulga estatísticas de segurança pública para o público geral", indica a pesquisa do IBGE.

Quanto aos direitos das crianças e adolescentes, Rondônia declarou que executa cinco das noves medidas questionadas pela pesquisa, como enfrentamento e erradicação do trabalho infantil, enfrentamento à violência física de crianças e adolescentes e violência sexual de menores.

A Estadic divulgada nesta quarta-feira que Rondônia e Paraná são os únicos estados que ofereciam seis serviços por meio de celular ou smartphone, como emissão de boletos de tributos ou outras guias de pagamento, além de envio de SMS para o cidadão.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »