29/03/2021 às 18h33min - Atualizada em 29/03/2021 às 18h33min

Preço do cilindro de oxigênio chega a custar R$ 4 mil no Pará

Há cerca de três semanas, o agravamento da falta de leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) para pacientes com covid-19 na rede pública de saúde de Belém, capital paraense, tem levado pacientes a terem que comprar oxigênio para receberem os produtos em domicílio e, assim, tentar melhorar a saturação de oxigênio no organismo.

Ainda assim, familiares de pacientes denunciam que na cidade e municípios próximos não há mais cilindros de oxigênio para aluguel. E que existem apenas o produto para a venda. Porém, os preços dos cilindros de oxigênio são elevados, veja:

- R$ 1,3 mil, com três litros;

- Até R$ 4 mil, com 50 litros do produto, incluindo o oxigênio.

 

Já a recarrega de oxigênio para os cilindros conta com valores:

- R$ 120,00 a R$ 300,00, de dez a 50 litros do gás.

“Mas, ainda na pandemia em 2020, conseguimos alugar cilindro por 30 dias, com três litros, por R$ 320,00. Se uma pessoa ficar no cilindro o dia todo, vai gastar um absurdo. No ato do desespero para salvar vidas as pessoas compram”, lamentou a professora, 42 anos, que não quis se identificar.

Segundo uma professora, de 42 anos, que não quis se identificar, a família levantou que o cilindro mais barato, com três litros, custa R$ 1,3 mil, incluindo o oxigênio e o mais caro, com 50 litros, custa R$ 3 mil. (ORM)


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »